Sites Grátis no Comunidades.net


ENQUETE
QUAL ÁREA DA BIOLOGIA VOCE MAIS GOSTA
GENÉTICA
BOTÂNICA
ANATOMIA
GÉOPROCESSAMENTO
FISIOLOGIA
Ver Resultados

Rating: 3.0/5 (888 votos)




Contador de acesso
Contador de acesso

  


ANIMAçãO DIDáTICA MEMBRANA CELULAR



ANIMAçãO DIDáTICA CITOPLASMA



ANIMAçãO DIDáTICA NúCLEO CELULAR



ANIMAçãO DIDáTICA HISTOLOGIA TECIDOS







ANIMAçãO DIDáTICA SOBRE CONCEITOS DA GENéTICA



ANIMAçãO DIDáTICA LINKAGE




ANIMAçãO DIDáTICA HERANçA GENéTICA







ORIGEM DA VIDA







SISTEMA DIGESTóRIO



SISTEMA DIGESTóRIO



SISTEMA CIRCULATóRIO



SISTEMA EXCRETOR








REINO MONERA E REINO FUNGI

CLASSIFICAçãO DAS PLANTAS

TECIDOS DAS PLANTAS

ORGãOS DAS PLANTAS

FISIOLOGIA DAS PLANTAS

Total de visitas: 149089
BOTÂNICA








 


GRUPOS VEGETAIS


  • Fungo Basidiomiceto (orelha-de-pau).

  • Fungo Basidiomiceto (orelha-de-pau).

  • Fungo Basidiomiceto (cogumelo).

  • Fungo Ascomiceto.

  • Algas Clorófitas e Feófitas.

  • Alface-do-mar.

  • Alga Feófita.

  • Alga Rodófita (vermelha).

  • Alga Rodófita (alga coralínea).

  • Líquen em árvore.

  • Líquen em rocha.

  • Líquen em detalhe.

  • Briófitas: musgo sobre tronco de árvore.

  • Briófitas: musgo (esporófito) em detalhe.

  • Briófitas: hepáticas.

  • Pteridófita: samambaia do gênero Dryopteris.

  • Detalhe de soros da samambaia Dryopteris.

  • Detalhe de soros de samambaia.

  • Detalhe de soros de Gleychenia.

  • Detalhe de soros de Gleychenia, observar a ausência de indúsio.

  • Pteridófita do gênero Anemia.Observa a folha especial (esporófilo) que contém apenas soros. Serra de Santa Helena - MG

  • Pteridófita: samambaiaçu. Observe folhas jovens (báculos).

  • Pteridófita: avenca do gênero Adiantum.

  • Pteridófita: licopodiácea do gênero Lycopodiella com estróbilos pendentes.

  • Pteridófita: outra foto de Lycopodiella.

  • Pteridófita: cavalinha, uma equisetácea do gênero Equisetum, com caule, ramos e folhas reduzidas a escamas.

  • Gimnosperma: ramo de pinheiro (Pinus) com estróbilos femininos e folhas aciculares.

  • Gimnosperma: ramo de pinheiro (Pinus) com estróbilos masculinos e folhas aciculares.

  • Gimnosperma: estróbilos femininos de Pinus.

  • Gimnosperma: ramo de cipreste (Cupressus) mostrando folhas reduzidas e estróbilos femininos e masculinos.

  • Gimnosperma: ramo de cipreste com estróbilos masculinos.

  • Gimnosperma: árvores de Araucaria.

  • Gimnosperma: copa de Araucaria.

  • Gimnosperma: detalhe da copa de Araucaria.

  • Gimnosperma: Porção de uma cidadácea feminina mostrando estróbilos (Cycas).

  • Angiosperma Monocotiledônea: flor trímera de uma Veloziácea ("canela-de-ema") da Serra do Cipó (MG).

  • Angiosperma Monocotiledônea: palmeira Buriti.

  • Angiosperma Dicotiledônea: flor pentâmera.

    FOLHAS



  • Padrão de nervuras reticuladas (folha reticulinérvia).

  • Padrão de nervuras paralelas (folha paralelinérvia).

  • Folha simples, oval, com pecíolo alado (laranjeira).

  • Folha simples, peninérvia.

  • Folha simples, palminérvia em unha-de-vaca (Bauhinia).

  • Folha simples, curvinérvia em quaresmeira (Tibouchina).

  • Folha simples, peltinérvia.

  • Folha composta imparipenada.

  • Folha composta digitada.

  • Folha recomposta em Flamboyant (Delonix regia).

  • Folha recomposta em sibipiruna (Caesalpinia).

  • Heterofilia (folhas diferentes) em mamona (Ricinus).

  • Filotaxia 1: folhas alternas em mandioca.

    INFLORESCêNCIAS



  • Inflorescência do tipo espiga em capim.

  • Inflorescência do tipo espiga em barbatimão (Stryphnodendron).

  • Inflorescência do tipo espádice em espatifilo.

  • Inflorescência do tipo espádice em espatifilo.

  • Inflorescência do tipo espádice em antúrio (Anthurium).

  • Inflorescência do tipo umbela em gerânio.

  • Inflorescência do tipo corimbo em espatódea (Spathodea).

  • Outra inflorescência do tipo corimbo.

  • Outra inflorescência do tipo corimbo.

  • Inflorescência do tipo umbela em ipê-amarelo.

  • Ramos floridos de ipê-amarelo.

  • Inflorescência do tipo cacho em sibipiruna (Caesalpinia).

  • Inflorescência do tipo capítulo (margarida).

  • Inflorescência do tipo capítulo (margarida).

  • Inflorescência do tipo capítulo (crisântemo).

  • Inflorescência do tipo capítulo.

  • Inflorescência do tipo capítulo (girassol).

  • Inflorescência do tipo ciátio em euforbiácea.

  • Inflorescência de cana.

  • Inflorescência de uma espécie de jacarandá-mimoso. Campus da UFMG.

  • Inflorescência de uma zingiberácea (família vegetal a que pertence o gengibre).

  • Inflorescência de Bougainvillea com flores brancas e pentâmeras. As partes roxas são brácteas (folhas modificadas).

    FRUTOS



  • Formação do fruto I.

  • Formação do fruto II.

  • Formação do fruto III.

  • Fruto seco indeiscente do tipo aquênio (picão).

  • Fruto seco indeiscente do tipo sâmara.

  • Fruto seco indeiscente do tipo sâmara.

  • Fruto seco deiscente do tipo legume (unha-de-vaca).

  • Fruto seco deiscente do tipo legume (jacarandá-mimoso).

  • Frutos secos deiscentes do tipo folículo (duas espécies de peroba).

  • Frutos secos deiscentes do tipo cápsula.

  • Frutos secos deiscentes do tipo cápsula: Urucum.

  • Fruto seco deiscente do tipo pixídio (jequitibá).

  • Fruto carnoso do tipo baga (hesperídeo).

  • Fruto carnoso deiscente: melão-de-são-caetano (Momordica).

  • Pseudofruto originário do desenvolvimento do receptáculo (maçã).

  • Frutos partenocárpicos em bananeira Musa paradisiaca.

     





    CAULES



  • Gema axilar: gemas laterais ou axilares originam novos ramos ou flores.

  • Tronco cortado.

  • Caule aéreo do tipo tronco.

  • Caule aéreo do tipo tronco em eucalipto.

  • Porção do tronco de uma espécie de Jacarandá.

  • Tronco de paineira.

  • Caule aéreo do tipo estipe.

  • Caule aéreo do tipo colmo.

  • Caule volúvel.

  • Caule aéreo do tipo cladódio.

  • Caule subterrâneo do tipo bulbo (cebola).

  • Aspecto do súber em caule de árvore do cerrado.

  • Acúleos em caule de roseira.

  • Ritidoma em caule de goiabeira.

  • Lenticelas em caule de acerola.

     





    RAíZES



  • Raiz axial típica das angiospermas dicotiledôneas.

  • Raiz fasciculada típica das angiospermas monocotiledôneas. Raiz axial tuberosa (cenoura).


  • Raiz tabular.

  • Outra raiz tabular.

  • Haustórios de erva-de-passarinho.

  • Haustórios de erva-de-passarinho.

  • Raiz escora.

  • Raiz grampiforme em hera.

     





    OUTRAS IMAGENS



  • Sapucaia florida (mês de Setembro). Ao fundo do Mercado Municipal de Sete Lagoas.

  • Sapucaia: detalhe mostrando as folhas novas de cor rosa.

  • Seismonastismo em Mimosa pudica (sensitiva).

  • Resina no caule de planta de cerrado.

  • Planta aquática (angiosperma): Elódea.

  • Galha em caule. Galhas são reações dos tecidos vegetais à presença de ovos, larvas de insetos ou microorganismos.

  • Outra galha em caule.

  • Galha em folha.

  • Outra galha em folha.

  • Nectarios em inflorescência de euforbiácea.

  • Escumilha africana: uma dicotiledônea que apresenta flores trímeras.

  • Canela-de-ema da Serra do Cipó - MG.

  • Outra canela-de-ema da Serra do Cipó - MG.

  • Espécie de sempre-viva da Serra do Cipó - MG.

  • Outra espécie de sempre-viva da Serra do Cipó - MG.

  • Caliandra: flor símbolo do cerrado. Serra do Cipó - MG.

  • Pau-Santo da Serra de Santa Helena - MG.

  • Exemplar de Pau-Santo com folhas jovens, Serra do Cipó - MG.

  • Bromélia.

  • Bromélia em árvore.

  • Embaúba: planta que serve de alimento para o bicho-preguiça e forma associação harmônica com formigas que vivem em seu caule (mirmecofilia). Serra de Santa Helena.

  • Seringueira na floresta amazônica.

  • Vitória-régia em igarapé da floresta amazônica.

  • Flores de uma espécie de Malvácea.

  • Bicho-pau em ramo de cipreste.

  • Zonação em litoral rochoso mostrando zonas de clorófitas e feófitas.

    FONTE:http://www.nucleodeaprendizagem





  • Biologia: Botânica - Histologia Vegetal 02 (Prof. Toid)











    Angiospermas






     





    .com.br/botanica2.htm

    Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net